Brasil para no goleiro e não sai do zero contra a Bolívia

O atrativo estava na tentativa vencer nos 3600 metros de La Paz e quebrar tabu que dura desde 1993, frustrado pelo camisa 1 boliviano.

Foto: Neymar Junior

Em dia inspirado do goleiro Carlos Lampe, o Brasil não conseguiu furar o bloqueio da Bolívia em La Paz e empatou sem gols, nesta quinta-feira, no penúltimo jogo das Eliminatórias Sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018.

Com a Bolívia já eliminada e o Brasil garantido na Rússia, a partida serviu para Tite fazer testes. O atrativo estava na tentativa vencer nos 3600 metros de La Paz e quebrar tabu que dura desde 1993, frustrado pelo camisa 1 boliviano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Brasil continua isolado na liderança da competição, com 38 pontos, mas perdeu a chance de fazer a melhor campanha da história das eliminatórias. Em 2002, a Argentina se classificou com 43 pontos. A Bolívia é a vice-lanterna com 14 unidades.

Tentando se precaver dos efeitos da altitude, a seleção só chegou à cidade poucas horas antes do jogo. A estratégia aparentemente funcionou, já que os jogadores aguentaram o ritmo do jogo e não cometeram muitos erros pelo adversário natural.

No entanto, o Brasil continuou sem vencer na cidade boliviana. A última vez que voltou de La Paz com vitória nas eliminatórias foi em 1981, quando venceu por 2 a 1.

O Brasil encerra as eliminatórias na próxima terça-feira, dia 10 de outubro, recebendo o Chile na Arena Palmeiras. Já a Bolívia viaja para encarar o Uruguai no estádio Centenário

Comentários

PUBLICIDADE