Cristiano Ronaldo conquista prêmio de melhor do mundo e iguala Lionel Messi

Craque português levou mais de 43% dos votos, superando Lionel Messi e Neymar.

Foto: Gazeta Press
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cristiano Ronaldo foi eleito nesta segunda-feira o melhor jogador do mundo pela quinta vez na carreira. A premiação, conhecida como “The Best” desde que a entidade rompeu parceria com a revista France Football, desta vez aconteceu no London Palladium, em Londres, ao invés de ser realizado em Zurique, na Suíça, como de costume. O craque português do Real Madrid ficou em primeiro lugar, com 43,16% dos votos, seguido por Messi, com 19,25%, e Neymar, 6,97%.

A noite foi ainda mais especial para Cristiano Ronaldo pelo fato de ele ter igualado o número de prêmios de melhor do mundo de Lionel Messi. Essa foi a segunda vez em que CR7 levou a melhor sobre o rival argentino em dois anos seguidos desde que começaram a rivalizar pelo domínio do futebol mundial. O português já havia levado o “bi” em 2013 e 2014.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Foi um ano extraordinário, 11 anos que estou aqui no palco. Talento, trabalho duro, muita dedicação e, obviamente, eu obstinava ganhar troféus coletivos e individuais. Minha família aqui presente em peso, dedico o troféu a vocês, à minha namorada, ao meu filho. Se não, levo dura em casa. Quero agradecer também aos meus dois filhos que estão em casa, Eva e Mateo. Obviamente é um momento único na minha carreira, estou muito feliz. Obrigado a todos”, declarou Cristiano Ronaldo.

Assim como aconteceu no último prêmio, a Fifa organizou a votação da seguinte maneira: 50% dos votos foram compostos por internautas e outros 200 jornalistas. Já os outros 50% ficaram a cargo de técnicos e jogadores.

A última temporada foi espetacular para Cristiano Ronaldo. No Real Madrid, ele faturou o bicampeonato da Liga dos Campeões, a Supercopa da Uefa e o Campeonato Espanhol, título que os merengues não conquistavam desde 2012.

Cristiano Ronaldo já havia sido eleito em agosto o melhor jogador da Europa pela Uefa. Os 42 gols marcados em 46 partidas disputadas na última temporada também renderam ao português mais um recorde. O craque do Real Madrid se tornou o maior goleador da história do futebol europeu, levando em conta as cinco grandes ligas do continente (Inglaterra, Alemanha, França, Espanha e Itália). Antes, Jimmy Greaves, lenda do Chelsea e do Tottenham, era o detentor do feito.

Comentários

PUBLICIDADE