Tragédia: Dois PMs morrem atropelados pelo metrô do Recife e dois ficam feridos

Todos as vítimas pertenciam ao 16º Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco (BPM)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Uma operação policial terminou em tragédia na noite desta terça-feira (15) no Recife. Dois policiais militares morreram atropelados por uma composição do Metrô do Recife e dois outros PMs ficaram feridos.

O acidente ocorreu por volta das 20h40 na comunidade do Papelão, no bairro de São José, perto da estação Joana Bezerra, quando quatro PMs cruzaram a pé a linha férrea atrás de um grupo encapuzado que estaria para executar um homem e foram atingidos pelo metrô. Todos as vítimas pertenciam ao 16º Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco (BPM).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No atropelamento, o sargento Enéas Severino de Sena, 42 anos, que integra a Banda de Música da Polícia Militar, morreu no local do acidente. O sargento Adeildo morreu a caminho do Hospital da Restauração, para onde os feridos foram levados. No HR, que se localiza também na região central do Recife, estão internados o PM Clécio Santos, que estaria em estado grave, e o quarto policial ferido.

A área onde houve o atropelamento é escura e em declive segundo o perito do Instituto de Criminalística Heldo Souza. De acordo com a perícia, também se observou que o o trem é silencioso e, por ser uma área em descida, desenvolvia uma maior velocidade. A composição atingiu frontalmente os PMs.

A informação que circulou de que o farol da composição estaria apagado não foi confirmada pela perícia. “Quando periciamos, a composição já estava parada, com os faróis apagados”, disse o perito. Segundo ele, “a princípio o atropelamento foi uma fatalidade”.

Em nota à imprensa, a Polícia Militar de Pernambuco, lamentou o “acontecimento ocorrido na noite desta terça-feira (15), quando os dois policiais do 16º BPM, no estrito comprimento do dever, acabaram mortos atropelados por uma composição do metrô na Estação Recife”.

A nota explicou que os dois PMs, junto a outros dois policiais, realizavam “incursões na área férrea na procura de contumazes meliantes que usam do local para o cometimento de crimes como tráfico e assaltos”. Também pediu compreensão de todos diante da situação, avisando que, quando tiver informações precisas sobre o caso, repassará e informou que a atenção agora está para as “famílias dos que perderam a vida em defesa da sociedade, bem como em total apoio aos policiais militares que se encontram feridos”.

Confira na integra a nota da PMPE:

A Polícia Militar lamenta profundamente o trágico acontecimento desta terça-feira (15/05) à noite, quando dois policiais do 16º BPM, no estrito cumprimento do dever, acabaram mortos, atropelados por uma composição do metrô na Estação Recife. O fato ocorreu quando o grupo de policiais militares realizava incursões na área férrea na procura de contumazes meliantes que usam do local para o cometimento de crimes como tráfico e assaltos. Outros dois policiais que formavam a equipe continuam recebendo atendimento médico no Hospital da Restauração. Nesse momento difícil, a Corporação pede a compreensão de todos, se comprometendo a, quando tiver informações precisas sobre o caso, repassá-las à sociedade. Agora, fixamos nossas atenções às famílias dos que perderam a vida em defesa da sociedade, bem como, em total apoio aos policiais militares que se encontram feridos.

Do Folha PE

Comentários

PUBLICIDADE